&ev=PageView&noscript=1"/> Blog - Fluxo de caixa operacional: o que é e qual sua importância
Empresarial Financeiro

Fluxo de caixa operacional: o que é e qual sua importância

Publicado em 05/07/2022
Fluxo de caixa operacional: o que é e qual sua importância

É desafiador gerenciar e estar a frente do próprio negócio. Inclusive, é de comum acordo que cuidar da vida financeira de uma empresa é um dos tópicos que mais gera ansiedade, dúvidas e receios. Por isso é tão importante buscar o devido conhecimento sobre o assunto. Neste artigo, você tira suas dúvidas sobre o fluxo de caixa operacional e entende a verdadeira importância dele para o desenvolvimento do seu negócio.

O que é fluxo de caixa operacional?

O fluxo de caixa operacional é aquele que mostra os resultados obtidos a partir do fluxo gerado pelas receitas e despesas da empresa em um período. O resultado é chamado de lucro operacional – que também aparece no relatório anual da companhia.

Ele utiliza apenas as movimentações relativas às operações da empresa. Ou seja, ele não considera, para efeito de cálculo, as entradas e saídas que não estão relacionadas ao operacional, como custos ou ganhos financeiros.

Como calcular o fluxo de caixa operacional

Para calcular o FCO, é preciso subtrair do EBIT (lucro antes dos impostos e despesas financeiras) os impostos e adicionar a depreciação. Dentro de uma fórmula matemática, podemos considerar:

FCO = EBIT - IR + Depreciação.

Assim:

  • EBIT: é o lucro antes dos impostos e despesas financeiras.

  • IR: Imposto de renda.

  • Depreciação: despesa não caixa que reduz o valor contábil do ativo.

É possível calcular o FCO usando ferramentas usando diferentes recursos. Entre outros estão planilhas eletrônicas, softwares de gestão financeira e até aplicativos.

Qual a importância do fluxo de caixa operacional?

O fluxo de caixa operacional (FCO) é um dado fundamental para as empresas medirem seu desempenho financeiro. Ele permite uma visão clara das movimentações financeiras realizadas pela companhia. Neste caso, tanto as entradas como as saídas de dinheiro. Isso é importante porque ajuda a identificar possíveis problemas financeiros e a tomar decisões mais assertivas.

Algumas das vantagens do FCO são:

  • controle financeiro: o FCO permite que as empresas tenham um controle mais preciso sobre suas movimentações;

  • tomada de decisão: da mesma forma, ele pode ser usado para ajudar, por exemplo, a gestão a entender a viabilidade de um investimento ou a necessidade de reduzir custos;

  • análise de desempenho: o recurso também pode ser usado para avaliar o desempenho financeiro da empresa ao longo do tempo e compará-lo com outras empresas do mesmo setor;

  • planejamento financeiro: o FCO ainda é útil para ajudar na elaboração de um plano mais eficiente para a empresa. Assim, ele auxilia em objetivos de longo prazo.

Qual é a diferença entre fluxo de caixa operacional e descontado?

O fluxo de caixa operacional (FCO) e o fluxo de caixa descontado (FCD) são duas métricas financeiras distintas.

O FCO é um dado fundamental para que as empresas possam medir o desempenho financeiro. Ele permite uma visão clara das movimentações financeiras realizadas pela companhia. Isso é importante porque ajuda a identificar possíveis problemas financeiros e a tomar decisões mais assertivas.

Já o FCD é uma abordagem que avalia o valor de mercado atual de uma empresa. Ele calcula suas projeções de fluxo de caixa futuro. Sua proposta é esclarecer o valor presente da empresa e o dinheiro que pode gerar no futuro. Na prática, o FCD é utilizado para avaliar o valor de uma empresa e determinar se ela está subvalorizada ou superavaliada.

A principal diferença entre os dois é:

  • o FCO mede a eficiência operacional da empresa;

  • o FCD mede o valor presente da empresa com base em suas projeções futuras.

Como interpretar o fluxo de caixa operacional

O fluxo de caixa operacional (FCO) permite que as empresas tenham uma visão clara tanto das entradas quanto das saídas de dinheiro. Isso é importante porque auxilia a encontrar problemas e a tomar decisões melhores.

Um FCO pode ser positivo ou negativo. Quando é positivo, significa que a empresa está gerando mais dinheiro do que está gastando em suas operações principais. Este é um sinal de saúde financeira.

Já um FCO negativo significa que a empresa está gastando mais dinheiro do que está gerando em suas operações principais. E esse pode ser um sinal de problemas financeiros.

Não há um parâmetro único para considerar um FCO bom ou ruim. Isso depende do contexto da empresa. No entanto, é importante avaliar o FCO em conjunto com outras métricas financeiras para ter uma visão mais completa da saúde financeira da organização.

Entendeu o que é fluxo de caixa operacional? Então confira também para que serve e porque contratar uma consultoria fiscal.

Resumindo

O que é fluxo de caixa operacional?

O fluxo de caixa operacional reflete as receitas e despesas da empresa durante um período, mostrando o lucro operacional no relatório anual. Ele exclui movimentações não relacionadas às operações, como custos ou ganhos financeiros.

Como calcular o fluxo de caixa operacional

O FCO é calculado subtraindo os impostos do EBIT e adicionando a depreciação na fórmula:

FCO = EBIT - IR + Depreciação.

O EBIT representa o lucro antes dos impostos e despesas financeiras, o IR é o imposto de renda, e a depreciação é uma despesa não caixa que diminui o valor contábil do ativo. Diversas ferramentas, como planilhas eletrônicas, softwares de gestão financeira e aplicativos, podem ser usadas para calcular o FCO.

Nós usamos cookies e outras tecnologias semelhantes para melhorar a sua experiência em nosso site. Ao navegar em nosso site, você concorda com tal monitoramento.

Prosseguir