&ev=PageView&noscript=1"/> Guia do planejamento contábil e tributário: crie seu plano estratégico
Contábil Tributária

Guia do planejamento contábil e tributário: crie seu plano estratégico

Publicado em 19/09/2023
Guia do planejamento contábil e tributário: crie seu plano estratégico

O planejamento contábil e tributário é fundamental para o sucesso de qualquer empresa. É ele que permite aos gestores tomarem decisões mais precisas a respeito de investimentos, despesas e demais questões financeiras.

No geral, é esse tipo de gestão tributária que ajuda a cumprir as obrigações fiscais e a reduzir a carga tributária, desafios essenciais.

É por isso que, neste guia, nós vamos nos aprofundar em relação ao que é planejamento contábil e tributário, além de abordar questões como:

  • quais são os regimes de tributação;
  • a importância e os benefícios do planejamento contábil e tributário;
  • como realizar o planejamento contábil e tributário;
  • e mais.

Acompanhe e saiba como elaborar adequadamente um plano estratégico de planejamento contábil e tributário para a sua empresa.

O que é planejamento contábil e tributário?

O planejamento contábil e tributário é um processo contínuo e sistemático que serve para melhorar as escolhas que a gestão faz.

Seu fundamento está na relação entre os dados que a empresa gera hoje e o que ela pretende para o futuro, considerando também como essa empresa lida com os ambientes interno e externo.

Para fazer esse planejamento, é necessária uma estruturação minuciosa das atividades que levam à execução das decisões. Isso quer dizer que o planejamento contábil e tributário lida com os objetivos organizacionais e a medição dos resultados alcançados em comparação às expectativas criadas.

No fim, somente por meio do planejamento contábil e tributário que se faz possível tomar decisões com foco nos objetivos do negócio. Assim, de maneira geral, podemos dizer que sua principal finalidade é manter a empresa competitiva e lucrativa, para a gestão ter como pensar no futuro e lidar com as incertezas que o mercado costuma reservar.

O que é planejamento contábil?

Quando falamos especificamente em planejamento contábil, estamos nos referindo a um processo de organização e análise das informações financeiras de uma empresa. Ele envolve elementos como:

  • a coleta;
  • o registro;
  • a classificação e;
  • análise de dados financeiros.

Em resumo, são todas as informações que ajudam na tomada de decisões estratégicas.

O objetivo do planejamento contábil é levantar dados precisos e confiáveis sobre determinada situação financeira. Dessa forma, ele permite que os gestores tomem as decisões sobre investimentos, despesas e demais questões.

O que é planejamento tributário?

Já o planejamento tributário é um processo de análise e organização das informações fiscais de uma empresa.

A ideia é que esse tipo de abordagem envolva a identificação dos impostos devidos, a escolha do regime tributário mais adequado e a elaboração de estratégias para reduzir a carga tributária.

Neste caso, o foco é garantir o cumprimento das obrigações fiscais. Resumidamente, isso tem a ver com dois elementos:

  • o combate a penalidades e multas e;
  • a busca por uma redução mais significativa da carga tributária.

Planejamento contábil e tributário não são a mesma coisa

Em comum, os dois termos estão relacionados às finanças de uma empresa. Entretanto, o planejamento contábil e o planejamento tributário são dois processos distintos. Como visto, o planejamento contábil é focado na organização e análise das informações financeiras da empresa. Já o planejamento tributário, por sua vez, é focado na análise e organização das informações fiscais.

Para entender melhor: o objetivo do planejamento contábil é levantar informações precisas e confiáveis sobre a situação financeira. Seu propósito é fazer com que os gestores tenham como tomar decisões melhores sobre investimentos, despesas e outras questões financeiras. Já o objetivo do planejamento tributário é garantir o cumprimento das obrigações fiscais da empresa.

Em resumo, o planejamento contábil e o planejamento tributário são dois processos complementares. Eles visam garantir a saúde financeira e fiscal de uma empresa. Embora ambos sejam importantes, eles têm objetivos e focos diferentes.

Quais são os regimes de tributação?

Existem três principais regimes tributários no Brasil: Simples Nacional, Lucro Presumido e Lucro Real. Eles diferem em relação a regras, alíquotas e formas de apuração dos impostos devidos.

Simples Nacional

O Simples Nacional é um regime tributário feito para facilitar a vida do pequeno empresário. Previsto na Lei Complementar nº 123, de 14.12.2006, o Simples é voltado para micro e pequenas empresas, incluindo os microempreendedores individuais (MEIs). Quem opta por este enquadramento consegue uma série de vantagens. Isso se dá, inclusive, em relação ao valor e forma de pagamento dos impostos.

Lucro Presumido

O Lucro Presumido é um regime tributário que a empresa faz a apuração simplificada do Imposto de Renda de Pessoa Jurídica (IRPJ) e da Contribuição Social sobre o Lucro Líquido (CSLL). Nele, a Receita Federal presume que uma determinada porcentagem do faturamento é o lucro.

Com esse percentual de presunção, não é necessário comprovar para o fisco se houve ou não lucro no período do recolhimento dos impostos. O Lucro Presumido pode ser utilizado pela maioria das empresas no Brasil. A exceção são:

  • as que faturam acima de R$ 78 milhões anuais e;
  • as que se enquadram em ramos específicos, como bancos e empresas públicas.

Lucro Real

O Lucro Real é um regime de tributação no qual o cálculo do Imposto de Renda da Pessoa Jurídica (IRPJ) e da Contribuição Social Sobre o Lucro Líquido (CSLL) é feito com base no lucro real da empresa – receitas menos despesas –, com ajustes previstos em lei. Qualquer empresa pode optar pela tributação via Lucro Real.

Entretanto, a adesão é obrigatória nos casos das que possuem faturamento superior a R$78 milhões no ano, assim como também as organizações dos seguintes setores:

  • financeiro;
  • empresas que obtiveram lucros e fluxo de capital com origem estrangeira;
  • factoring e;
  • empresas com benefícios fiscais como a redução ou isenção de seus impostos.

Modalidade especial

É bom lembrar que existe ainda o Lucro arbitrado. Esta é uma forma de tributação alternativa que também pode ser escolhida pelas empresas em determinadas situações. Isso porque ela é aplicada quando a empresa não apresenta documentações adequadas para a comprovação, seja de lucro real, seja de lucro presumido.

Neste caso, a Receita Federal determina um valor de faturamento fictício com base em estimativas. Esse é o lucro arbitrado. Consequentemente, o empresário precisa entender que a base de cálculo do IRPJ e do CSLL é determinada a partir de uma margem de lucro presumida. Ela pode variar de 1,6% a 32%, dependendo do setor de atividade.

Importância do planejamento contábil e tributário

O planejamento contábil e tributário é de extrema importância para qualquer empresa. E não importa qual seja seu porte ou segmento. Isso porque as normas tributárias passam por constantes alterações, o que pode se tornar acompanhar ao longo do tempo.

Além disso, o planejamento tributário funciona preventivamente. Isso quer dizer que ele ajuda a eliminar os erros contábeis e a evitar autuações e multas pelo Fisco. Basta que a empresa faça uma análise cuidadosa dos riscos fiscais e contábeis, e garanta o cumprimento rigoroso de suas obrigações fiscais.

A ideia é trabalhar com um bom planejamento contábil e tributário para escolher o regime tributário mais adequado para suas atividades, reduzindo assim a carga tributária e economizando em impostos. Isso costuma ser resultado de uma análise detalhada da natureza jurídica da empresa, do enquadramento tributário e das atividades realizadas.

Da mesma forma, o planejamento contábil e tributário pode melhorar a organização contábil, financeira e gerencial do negócio.

É bom lembrar que, ao manter um registro detalhado de todas as movimentações financeiras da empresa, é possível ter um controle mais efetivo sobre o fluxo de caixa, despesas e receitas. Isso permite tomar decisões mais informadas sobre investimentos, contratações e outras questões importantes para o crescimento do negócio.

Em resumo, o planejamento contábil e tributário é uma ferramenta essencial para qualquer empresa que busca 3 objetivos:

  • manter suas finanças em ordem;
  • evitar problemas com o Fisco e;
  • apresentar crescimento sustentável.

Benefícios do planejamento contábil e tributário

Na prática, o planejamento contábil e tributário é uma ferramenta essencial para qualquer empresa que deseja manter suas finanças em ordem. Ao trabalhar com ele, é possível obter muitos benefícios, como:

  • economia em impostos;
  • redução da burocracia;
  • melhoria da organização;
  • prevenção contra riscos e;
  • aumento da lucratividade e competitividade.

De maneira geral, um dos principais benefícios do planejamento contábil e tributário é a economia nos impostos. Isso porque, ao escolher o regime tributário mais adequado, é possível reduzir a carga tributária, arcando com tributos realmente compatíveis com a sua atividade e faturamento.

Essa medida pode ser feita por meio de uma análise detalhada da natureza jurídica da empresa, do enquadramento tributário e das atividades realizadas por ela.

Outro benefício importante é a redução da burocracia em relação às obrigações acessórias do Fisco. Com um bom planejamento contábil e tributário é possível simplificar o processo de cumprimento dessas obrigações, evitando erros e atrasos que podem resultar em multas e demais penalidades.

O planejamento contábil e tributário também pode melhorar a organização contábil, financeira e gerencial do negócio. Ao manter um registro detalhado de todas as movimentações financeiras da empresa, fica mais fácil agir em função do que ela realmente produz.

Dessa forma, investimentos, contratações e outras decisões importantes para o crescimento do negócio podem ser tomadas com maior critério.

Vantagens que a precaução oferece

Além disso, vale lembrar que o planejamento contábil e tributário funciona de forma preventiva. E isso traz diferentes benefícios. Pense em uma empresa com o domínio sobre suas obrigações e esteja sempre em dia com as exigências, sejam elas de natureza federal, estadual ou municipal: no longo prazo, a tendência é que essa empresa esteja muito bem organizada.

Consequentemente, sua lucratividade pode ser maior justamente por ela não estar comprometida com erros comuns em relação a tributos.

É por isso que o planejamento contábil e tributário pode aumentar a lucratividade e competitividade da empresa ao reduzir os custos dela com impostos. E com uma carga tributária menor, a empresa pode investir mais em áreas como pesquisa e desenvolvimento, marketing e expansão, aumentando sua competitividade no mercado.

Como realizar o planejamento contábil e tributário passo a passo

Para realizar um bom planejamento contábil e tributário, é importante seguir alguns passos. Apresentamos os 7 principais. Tenha atenção a eles independentemente de qual seja a natureza do seu negócio.

Passo 1

Primeiro, é fundamental definir objetivos claros para o seu projeto. Isso inclui estabelecer metas financeiras, de crescimento e de expansão.

Passo 2

Em seguida, é importante analisar a natureza jurídica e o enquadramento da sua empresa. Verifique qual é a natureza jurídica dela (EI, EIRELI, Ltda., entre outras.) e em qual regime tributário ela está enquadrada. Isso é importante para entender quais são as obrigações fiscais e contábeis da empresa.

Passo 3

Depois, escolha o melhor regime tributário para a sua empresa. Avalie qual deles é mais vantajoso para a sua proposta, considerando fatores como faturamento, despesas e lucro.

Passo 4

Também é importante registrar todas as movimentações financeiras da empresa. Mantenha um registro detalhado de todas as entradas e saídas de dinheiro, incluindo vendas, compras, pagamentos de impostos e despesas operacionais.

Passo 5

Faça uma previsão de faturamento para os próximos meses. Estime quanto a empresa vai faturar nos próximos períodos, levando em consideração fatores como sazonalidade, crescimento do mercado e concorrência.

Passo 6

Controle o fluxo de caixa. Monitore constantemente as entradas e saídas de dinheiro da empresa para garantir que ela tenha recursos suficientes para cumprir suas obrigações financeiras.

Passo 7

Por fim, acompanhe os resultados do seu negócio. Verifique se as metas estabelecidas estão sendo alcançadas e faça ajustes no planejamento contábil e tributário conforme necessário.

Além desses passos básicos, também recomendamos se manter atualizado em relação às constantes mudanças na legislação tributária e contábil.

Para tanto, vale a pena consultar um contador especializado para ajudar a tomar as melhores decisões em relação à tributação e contabilidade, além de fazer uma análise de riscos fiscais e contábeis mais criteriosa do seu empreendimento para evitar problemas futuros.

Como a Mapah pode ajudar

A Mapah é uma empresa especializada em serviços de consultoria, auditoria contábil e soluções inteligentes de contabilidade. Contamos com mais de 20 anos de experiência no mercado, de forma que podemos ajudar você com soluções personalizadas focadas nas suas necessidades, na otimização dos seus gastos e no maior controle em relação a impostos e processos internos.

A Mapah possui ainda ferramentas avançadas que permitem o controle completo e simplificado das suas operações no dia a dia. Confira agora mesmo as nossas soluções.

Nós usamos cookies e outras tecnologias semelhantes para melhorar a sua experiência em nosso site. Ao navegar em nosso site, você concorda com tal monitoramento.

Prosseguir