&ev=PageView&noscript=1"/> Retorno sobre o Patrimônio Líquido: importância e como calcular
Contábil Empresarial

Retorno sobre o Patrimônio Líquido (ROE): importância e como calcular

Publicado em 05/07/2022
Retorno sobre o Patrimônio Líquido (ROE): importância e como calcular

O Retorno sobre o Patrimônio Líquido (ROE) consiste em uma ferramenta de mensuração que aponta para gestores. Principalmente, potenciais investidores, a rentabilidade de uma empresa em determinado período decorrente apenas dos recursos que ela já detém.

Explicando de outro modo, o ROE — que é a sigla para o termo em inglês Return on Equity — aponta o retorno líquido que um negócio é capaz de alcançar somente com o seu patrimônio líquido.

Esse é um dos indicadores mais importantes para a saúde financeira do empreendimento, visto que tem como principal objetivo analisar o potencial de aumento de lucratividade de uma companhia.

Por conta disso, saber como calcular o Retorno sobre o Patrimônio Líquido (ROE) é tão importante. Somado a isso, é fundamental que você também saiba de quais maneiras esse indicador pode influenciar no crescimento financeiro e no sucesso do seu negócio.

Neste artigo, traremos as respostas para essas e outras questões relacionadas ao tema, bem como apresentaremos a fórmula de cálculo do ROE. Assim, siga a leitura e confira!

O que é o Retorno sobre o Patrimônio Líquido (ROE)?

O ROE é um indicador usado para calcular quanto de retorno uma empresa gerou apenas com o patrimônio líquido que ela já possui. Com isso, consegue-se mensurar a capacidade do negócio de gerar rentabilidade, inclusive, após recebimento de aplicações financeiras.

No mundo contábil, entende-se que esse indicador é um percentual financeiro referente a capacidade que um negócio tem de agregar valor a ele mesmo utilizando seus recursos disponíveis.

Por conta disso, os termos rentabilidade líquida, rentabilidade, retorno sobre o patrimônio líquido, retorno sobre o capital ou ROE podem ser compreendidos da mesma forma.

Na prática, quer dizer que a empresa utiliza do seu próprio capital financeiro para alavancar seu crescimento, e que aplica indicadores ativos e passivos para fazer essa análise.

Como resultado, os gestores conseguem entregar para possíveis investidores dados importantes sobre o potencial de crescimento da companhia que podem ser decisivos em suas tomadas de decisão.

Por essa característica, o Retorno sobre o Patrimônio Líquido (ROE) é um indicador muito utilizado por investidores, acionistas e entidades responsáveis em acompanhar a rentabilidade de uma empresa.

Qual a função do ROE?

A função do ROE é servir como um auxiliar para vender ações. O Retorno sobre o Patrimônio Líquido analisa o rendimento da empresa, demonstrando o valor real gasto obtido por cada acionista. Quanto maior for o índice de rendimento, maior será o retorno sobre o valor aplicado.

Trata-se, portanto, de mais um estudo para a análise de desempenho. Sobre isso, é importante atentar-se também às corporações do mesmo segmento que utilizam desse indicador para realizar mensurações.

A partir desses parâmetros, é possível verificar o andamento da sua empresa perante a concorrência de mercado. Outro fator fundamental desse indicador é para os possíveis acionistas que pretendem investir em determinado negócio. 

Isso porque, o Retorno sobre o Patrimônio Líquido (ROE) traz consigo, na análise de dados, uma avaliação mais completa de valores investidos anteriormente por outros acionistas e quais retornos foram obtidos.

O ideal, para quem decide investir em um negócio novo, é obter os ROEs dos últimos anos para análise de rendimento. Isso acontece porque, por meio desses números, é possível observar as movimentações financeiras do negócio e seus reflexos.

Como realizar o cálculo ROE?

Calcular o ROE é um processo relativamente simples. Para isso, basta aplicar a seguinte fórmula:

ROE = (Lucro Líquido / Patrimônio Líquido) x 100

No caso, o lucro líquido se refere ao ano fiscal completo, ou seja, 12 meses. Mas, para chegar ao seu valor, é preciso considerar o montante antes do pagamento dos dividendos aos investidores detentores de ações ordinárias, e depois dos dividendos pagos aos detentores de ações preferenciais.

Dessa forma, o lucro líquido se refere à soma de todos os rendimentos da empresa, subtraindo todos os gastos, a exemplo de pagamento de taxas, impostos, entre outros relacionados.

O patrimônio líquido, por sua vez, deve ser obtido por meio da análise dos balanços financeiros do negócio, identificando a diferença entre os ativos e passivos de um mesmo período.

Por ativos entenda tudo o que a empresa detém, tais como imóveis, ações, aplicações, entre outros. E por passivos, todas as obrigações financeiras que precisam ser cumpridas, por exemplo, contas a pagar, tributos e outros.

Com isso em mente, imagine que os números de uma empresa são:

  • patrimônio líquido: R$ 115 mil;

  • lucro líquido: R$ 20 mil

Assim:

  • ROE = (20.000 / 115.000) x 100

  • ROE = 17,39%

Como analisar o ROE de uma empresa?

Como dissemos, o ROE é calculado a partir do lucro líquido gerado na empresa durante o último ano fiscal do patrimônio líquido. A partir dessa conta é possível analisar o quão eficiente o empreendimento é para obter lucros e rentabilidade, atraindo, assim, a possibilidade de novos investidores.

Essa informação deve ficar disponível para todos da empresa a partir do indicador de patrimônio líquido no balanço da companhia aberta ou a partir da análise do DRE (Demonstração do Resultado do Exercício), no qual é possível encontrar análises sobre o lucro líquido.

O ideal, entretanto, é que essa avaliação seja feita trimestralmente, buscando manter os dados sempre atualizados.

A margem financeira de lucro é determinada pelas vendas realizadas. Demonstrando o número real de entradas, sendo possível ter noção do valor obtido em vendas.

Para aumentar a margem financeira de uma empresa, o mais correto seria diminuir os gastos com a confecção do produto e aumentar o valor final. Dessa forma, é possível obter uma maior lucratividade sobre o que está sendo comercializado.

Análise do giro dos ativos operacionais

Na análise de giro dos ativos operacionais, é feita a divisão dos ativos operacionais líquidos, ou seja, descontos, dividendos e impostos, trazendo com a sua análise a quantidade de vendas ativas que a empresa realizou diante dos ativos em operação.

Nesse modelo de indicador, o indicado é que haja aumento no volume de vendas para haver uma melhora significativa sobre o giro de ativos operacionais.

Alavancagem financeira

Por último, existe a soma realizada por meio da alavancagem financeira. Nela, é possível dividir o ativo operacional líquido pelo patrimônio líquido de uma empresa. Nessa análise, consegue-se visualizar quanto o ativo de fato da empresa provém do patrimônio, e não de investimentos de terceiros.

Qual a importância do Retorno sobre o Patrimônio Líquido?

Para realizar um ROE, é necessário estabelecer uma rotina de acompanhamento, visto que ele pode ser utilizado para avaliar a competência da gestão de uma empresa. Esse acompanhamento é útil para aferir uma ou mais empresas em um possível estudo para investimento.

Assim como acompanhar a oportunidade de iniciar um próprio negócio a partir da análise do ROE. Nesse modelo, é necessário calcular quanto você tem para investir inicialmente, suas projeções sobre um futuro lucro líquido, e as dívidas que possam surgir inicialmente.

O Retorno sobre o Patrimônio Líquido (ROE) é de suma importância para que investidores não façam jogadas erradas. O sugerido é sempre comprar seus investimentos em aplicações, buscando analisar qual terá um rendimento mais significativo e com menos riscos.

Além disso, o indicador de Retorno sobre o Patrimônio Líquido também tem suas limitações. Essa análise demanda tempo, riscos e altas quantias. Para acionistas, talvez esses fatores não andem juntos.

Outro fator que pesa contra o ROE são suas informações para a tomada de decisões, considerando que ele não discrimina decisões financeiras feitas a longo prazo, logo, afetando esse indicador até que a ação se conclua.

É necessário também compreender as ações realizadas pela empresa por um todo. Nem sempre o ROE consegue determinar os riscos de algumas aplicações financeiras. O ideal é que seja feita uma leitura juntamente a outros indicadores como fluxo de caixa e DRE.

Os perigos do ROE negativo

Obter um ROE positivo é sinal de que a empresa está gerando retornos financeiros, ainda que esse percentual não seja muito expressivo. Por outro lado, o ROE negativo chama a atenção para o fato de que o negócio está com mais passivos (gastos) do que ativos (receita).

Isso mostra um desequilíbrio na saúde financeira do negócio, deixando claro que a companhia não está atingindo a lucratividade esperada — em vários casos, sequer está conseguindo arcar com os compromissos financeiros para se manter funcionando.

Dessa forma, o Retorno sobre o Patrimônio Líquido serve também para que os gestores identifiquem pontos de perdas e gargalos financeiros. Assim, ter a chance de reorganizar o negócio e modificar estratégias antes de apresentar a companhia para potenciais investidores.

O que mais você precisa saber sobre ROE?

Como você pôde ver, o ROE é um ótimo indicador para quem deseja expandir seu negócio com novas ações. No entanto, o empreendedor não deve pautar suas decisões apenas nas informações apresentadas por esse indicador.

É de suma importância que haja outras métricas que ajudem na composição do ROE. Para a confecção desses indicadores, é recomendado que sejam produzidos por um profissional especializado. Até porque, essas informações serão essenciais para a tomada de decisão.

A Mapah está pronta para ajudar a sua empresa com essa tarefa, por meio dos nossos dashboards dinâmicos e de uma leitura de relatórios inteligentes.

Com esses recursos, nossos especialistas proporcionam uma visão estratégica muito mais ampla do seu negócio, com precisão, segurança e qualidade.

Quer saber como isso é possível? Então entre em contato agora com um de nossos especialistas e para conhecer mais sobre como usar a contabilidade como ferramenta de gestão!

Nós usamos cookies e outras tecnologias semelhantes para melhorar a sua experiência em nosso site. Ao navegar em nosso site, você concorda com tal monitoramento.

Prosseguir